Pousada Toca da Coruja

img_6508-1Este blog já nasceu em tempo e ritmo de férias, sendo assim após um final de ano festivo e descompromissado voltei somente agora para continuar um dos meus temas preferidos: a última viagem de férias, rs.  Descrevo aqui algumas percepções junto com algumas das minhas fotos tiradas na belíssima pousada Toca da Coruja.

A pousada Toca da Coruja é formada por pequenas construções, ao estilo das antigas vilas de pescadores, distribuídas ao longo de um terreno repleto de paisagismo tropical e nativa mata atlântica. Logo na entrada está a recepção, a foto acima mostra a nossa primeira visão do hotel. Chegamos à noite e essa foto retrata bem o clima da chegada.

Um pouco mais acima, após a recepção avistamos a principal construção da pousada, o restaurante. Com revestimentos em madeira e taipa, como nas tradicionais casas de pescadores, esse espaço une uma aparente simplicidade com muita atenção aos detalhes. As mesas são distribuídas no terraço de deck que circunda a construção, rodeado do verde e frescor da mata atlântica. Ali o café da manhã se torna um momento inspirador e deixa o dia ainda mais especial.

Seguindo um trajeto verde passamos pela área da piscina principal e chegamos ao bar da piscina antes de entrar em um passeio de palafitas que leva aos bangalôs dos quartos.

Esta área é o verdadeiro paraíso, aquele lugar que de tão lindo traz sua atenção por completo para o presente, criando um sentimento de paz no coração, que poderia ser traduzido como felicidade, aquela felicidade natural com origem no bem-estar. Pelo menos, foi assim que me senti todos os dias que estive por lá.

O bar da piscina também encanta pelos detalhes e estilo, cheio de elementos que remetem a praia e ao mar, além de corujinhas decorativas que se espalham por todo hotel. A área reúne ainda em seu entorno mesas de jogos, redes de deitar, área de estar e muito verde. Lá pedimos diariamente deliciosas casquinhas de siri e muita água de coco.

Logo ao lado fica a academia, completamente aberta e com boas opções para exercícios funcionais. Se engana quem pensa que é pouco usada ou que pelo calor e clima de praia não vale a pena. Usamos todos os dias, isso mesmo, e posso afirmar que recebe bastante vento sendo super agradável. Admito que não teria esta iniciativa a princípio, se não fosse pelo entusiasmo esportivo do meu marido. Mas superando a resistência inicial me senti mais que realizada a cada treino com essa vista. A atividade física amplificou ainda mais a satisfação física e sensorial proporcionada pelo lugar.

O charme da Toca da Coruja não acaba por aí, mas para não estender demais essa postagem quem sabe eu dedique uma próxima para mostrar um pouco mais do quarto e entorno.

Viagem de férias

vista da piscina

Nada melhor que iniciar um projeto com muita inspiração… E fazendo jus ao nome do blog, não haveria melhor forma de buscar inspiração do que em uma viagem de férias.

Os próximos posts serão dedicados a compartilhar as imagens e percepções mais inspiradoras das nossas férias para Pipa no Rio Grande do Norte. E como o assunto é casa de férias, escolhemos um dos lugares mais lindos da região para nos hospedar… O nome dessa primeira casa de férias é Toca da Coruja, e sem dúvida é um dos lugares mais charmosos que já fui. Aqui cada espacinho é repleto de materiais naturais e preenchido com muitos detalhes e decorações artesanais que parecem sempre ter existido no local.

Esse tipo de conexão da arquitetura com o ambiente natural e a sua produção local é para mim uma das coisas mais valiosas em uma hospedagem, é o que torna a experiencia de uma viagem completa e magica.

interior do bangalo

O lugar tem os serviços de um hotel de luxo e o benefício do acolhimento pelo tamanho de uma pousada. Com isso supera as nossas visões para a ideia de vivenciar bem-estar e estar rodeados de belezas naturais. Enfim, as fotos podem não passar toda a energia natural do lugar mas certamente explicam melhor que as palavras.

bar da piscina

Será que sua casa precisa disso?

Rede de descanso em area verdeSe eu fosse definir em uma palavra o principal valor deste blog, seria ele: bem-estar. Como a ideia de bem-estar pode ser muito ampla e diferente para cada pessoa, vou falar aqui de como ela inspira tudo que se relaciona a este blog e ao projeto “Casa de Férias”.

Além de ser um dos principais valores na minha vida, bem-estar define a minha rotina diária, onde busco um ritmo de vida que favoreça a minha harmonia física, emocional e mental. Um dos recursos que uso é equilibrar meu dia com ações que renovam minha energia, compensando o consumo natural dela.

Facilmente reconhecemos as ações que de modo geral renovam a energia de qualquer pessoa, são elas: alimentação saudável, atividade física, relaxamento, meditação, sono… Mas é importante saber que existem atividades que serão de consumo ou renovação conforme a característica pessoal de cada um, da mesma forma que alguns alimentos fazem bem a certas pessoas e mal a outras. Por exemplo, pessoas extrovertidas renovam sua energia em contato com diversas pessoas, já introvertidas no geral se esgotam. Outras, com raciocínio lógico, podem se sentir com vitalidade ao lidar com desafios matemáticos e se esgotar ao escrever um texto. Por toda essa variedade humana, reforço a ideia do último post, é muito importante se conhecer.

Com autoconhecimento percebi o que me gera esse equilíbrio, e também que me sentir bem é condição base para que eu desempenhe melhor as atividades do meu dia. Da mesma forma que aprendi a perceber na rotina as atividades que contribuem para  o aumento da minha energia, passei a observar cada vez mais o que contribui nos espaços para o mesmo bem-estar. E acredito hoje, que a qualidade dos espaços que convivemos é tão importante quanto a qualidade dos nossos hábitos para o bem-estar.

Hoje muita gente já investe em reformar e decorar a própria casa, reconhecendo os benefícios de uma casa bonita e mais adaptada ao funcionamento de sua vida. Mas a casa, assim como hábitos, precisa satisfazer tanto necessidades individuais, como as necessidades vitais a todos nós. E é nesta última que enxergo mais falhas. Mesmo após um lindo projeto de interiores muitas casas ainda deixam a desejar em aspectos essenciais para o nosso bem-estar. Apesar de existirem diversos estudos sobre o tema, é fácil perceber que estruturalmente nossos espaços ainda estão muito desfavoráveis a nossa vitalidade.

Confira e repense comigo se nossas residências urbanas atendem a todas estas necessidades abaixo:

⁃ Iluminação e ventilação natural abundante, com incidência de luz solar indireta e direta preferencialmente pela manhã. Vários estudos já avaliaram o quanto baixa exposição a luz natural afeta nossa saúde. Sabendo que passamos cada vez mais tempo em espaços construídos, não deveríamos torna-los muito mais abertos para a entrada de luz natural? Cada dia tenho mais certeza que me sinto melhor em espaços abertos e naturais. Mesmo que você não tenha essa convicção, saiba que não apenas o seu relógio biológico, mas também o funcionamento dos seus ciclos hormonais e toda sua saúde de modo geral esta sendo afetada por isto. Poderia dedicar um post inteiro a esse respeito.

– Áreas funcionais (como banheiros e cozinhas) práticas, que não gerem stress pela necessidade diária de manutenção e limpeza. Já parou para pensar nas áreas que mais demandam a sua atenção em casa? Quanto tempo se dedica ou se perturba pela enorme demanda de tarefas nessas áreas?

– Vistas amplas e integradas com o verde. Estamos cansados de saber os benefícios das plantas para o nosso ar e saúde e podemos facilmente imaginar que vão além da purificação do ar, pois não é à toa que nosso olhar é atraído paras elas. Observe e valorize mais a sua sensação em áreas com muito verde. Por acaso você já teve sensação de enclausuramento ao passar muitas horas em um espaço fechado? Agora pense na ansiedade que isto gera e sua influência em nosso comportamento.

foto com flores vermelhas
– Interiores leves e bonitos, sem poluição visual ou física causada por excessos.  O excesso de objetos é muitas vezes causado pela tentativa de compensar a insatisfação com a qualidade do espaço. Além de dar mais trabalho, o excesso de coisas contribuí para nossa estagnação de muitas formas. Passamos a nos identificar com os objetos e nos prender emocionalmente e fisicamente a eles. Reduzimos nossa mobilidade pela incapacidade de readaptar os espaços as mudanças da rotina e da vida. Trocamos a evolução da nossa identidade e a flexibilidade para mudanças pela nossa associação física as coisas.  A pressão social por seguir tendências também pode nos gerar ansiedade e contribuir para adquirirmos aquilo que não se encaixa no nosso espaço ou é incompatível com a nossa vida.

Todo esse desequilíbrio no nosso modo de viver também se reflete no desequilíbrio do ecossistema.  A distancia dos benefícios de uma vida mais equilibrada, nos torna também insensíveis para as consequências no ecossistema, que são cada vez mais irreversíveis. Sem vivenciar diariamente as qualidades naturais do bem-estar, muita gente ainda não consegue se conscientizar da realidade dessa perda e por isso pouco se faz a respeito.

Não quero aqui promover insatisfação pessoal e sim uma mudança de prioridades. Acredito que nas áreas urbanas não estamos usufruindo de espaços com a qualidade mínima necessária, nem nos ambientes de trabalho. Acredito que devemos querer mais para as coisas mudarem e que nossos padrões de aceitação definem a nossa realidade…

Mesmo amando o poder transformador da decoração na estética, acredito que passamos da hora de elevar nossos padrões para a qualidade dos espaços. Acessórios decorativos nunca vão substituir qualidades vitais para o nosso bem-estar. Eles podem sim ressaltar estes valores, assim como uma roupa pode contribuir para valorizar a sua beleza individual. Sou “dessas” que acredita que se todos passarem a priorizar estas qualidades, o mercado começa aos poucos a mudar. E antes disso já é possível adaptar nosso estilo de vida e nossas escolhas para usufruir de mais bem-estar na vida, trazendo cada vez mais para nossas casas. Contribuir para isto é o maior objetivo deste blog.

Qual o seu maior valor?

Uma imagem que vale por mil palavras

Para tudo que fazemos existe um desejo que nos move, certo? Talvez o desejo se expresse na forma de um objetivo mais elaborado. Mas você sabia que por traz desse desejo, menos ou mais elaborado, existe um valor pessoal?! Quem nunca investigou a fundo os seus valores talvez os confunda com suas vontades, metas ou objetivos. É importante saber que um valor é algo mais permanente em nossas vidas, não muda como os nossos desejos ou os objetivos que realizamos. Um valor é parte da essência de quem somos, pois é resultado daquilo que temos como verdade absoluta e sequer percebemos como questionável.

E o que isso tem a ver com uma casa de férias? Tem a ver com tudo que envolve nossas decisões de vida e projetos a serem alcançados. Reconhecer os seus valores individuais é um grande passo de autoconhecimento que o ajudará a fazer decisões melhores na vida, isto é, mais coerentes com aquilo que é permanente em você. Com o sonho de uma casa não é diferente, e por isso reconhecer os valores por traz dessa idéia foi meu primeiro passo para poder torná-la algum dia um sucesso pessoal.

Frase de William Shakespeare

Então, já sabe o que está na raiz das suas vontades? Quais aspectos da vida você valoriza acima de quaisquer outras coisas? Tudo bem, não precisamos ter pressa em nos entender por completo, afinal podemos ter mais camadas que uma cebola! rs… Mas definir os seus valores é um ótimo começo e ajudará muito a orientar suas decisões. Sugiro começar com uma lista dos principais aspectos que fazem parte da sua vida e depois classificar em ordem de importância. Nomeie como preferir… Tente resumir em no máximo 10 itens. Pense nos 5 primeiros como seus principais valores. Reorganize e repense até se reconhecer melhor neles. Uma dica é identificar aquele aspecto da vida que, quando mal resolvido, prejudica muito os restantes. Suas maiores preocupações provavelmente são relacionadas aos seus principais valores. Nesse mesmo raciocínio é possível identificar toda sua hierarquia de valores. Veja abaixo um exemplo, com opções de nomes:

  1. Relacionamentos ou conexão
  2. Valores morais ou consciência
  3. Reconhecimento ou contribuição
  4. Crescimento pessoal ou desafio
  5. Bem-estar ou congruência
  6. Segurança ou controle
  7. Prazer ou variedade
  8. Criatividade ou auto-expressão
  9. Realização ou competência
  10. Amizades ou afetuosidade

Para quem tiver curiosidade de aprofundar no assunto ou entender melhor o conceito de valores indico abaixo um ótimo livro e autor relacionado ao assunto. Só não encontrei a versão em português deste título, portanto deixo registrada mesmo a versão em inglês. “The Charge: Activating the 10 Human Drives That Make You Feel Alive”.  Autor: Brendon Burchard.

Enfim, espero com esse post conseguir ajudar a quem se interessou pela pergunta do título. Deixarei para um próximo a possibilidade de explicar um pouco sobre o meu resumo de valores para a casa de férias e como isso influenciará minhas escolhas de produtos e materiais.

Pensa em um sonho…

A casa de férias “Tudo que você pode imaginar é real”.   Pablo Picasso

Esse blog está sendo criado com o propósito de idealizar um sonho, ou melhor, de construir, literalmente, esse sonho em forma de casa ou talvez em forma de blog. Espero com ele unir e organizar todas as ideias relacionadas ao projeto de uma casa de férias. Sem me preocupar com valores numéricos, sejam eles custos ou dimensões, e sim com critérios, escolhas e premissas. Pois acredito que não devemos estabelecer limites quando se está criando uma ideia, ou digamos assim, sonhando. Visualizar uma ideia em detalhes, para mim, já significa vivenciar e experimentar um pouco dessa criação, mesmo que virtualmente. Em outras palavras, é o começo dessa realização.

Como o próprio nome já diz, esse blog tem o propósito de lazer. O lazer de uma arquiteta, que se satisfaz ao conceituar um projeto em todos os detalhes possíveis e ao colecionar referências, critérios, especificações… E por que fazer disso um blog? Porque acredito no benefício da troca e compartilhamento de experiências. Acredito que muitas pessoas possam ter sonhos e interesses parecidos. Muitas podem já ter realizado este projeto e quem sabe se entusiasmar a compartilhar também. Espero poder aqui trocar visões e informações com estas pessoas, sejam elas arquitetos, construtores, idealizadores, moradores de casas de férias ou apenas sonhadores como eu!

Acredito também no poder da disciplina, do compromisso de me manter assídua a estas postagens e assim conseguir evoluir o processo construtivo dessa ideia. Também penso que curtir o processo de qualquer coisa que se faz é tão ou mais importante que o resultado. Afinal a vida é feita do dia a dia, dos passinhos, não é mesmo? Este post é apenas o primeiro passo de uma ideia, que pode vir a ser algo maior um dia. Mas isso não importa… Pois cada postagem aqui já será um pedaço dessa realização. E quem sabe, além de me realizar, ela possa servir para ajudar a quem estiver construindo, projetando, escolhendo produtos ou ainda idealizando sua própria casa.